Medicina do Sono

A Medicina do Sono é uma especialidade médica muito recente e apenas quatro Especialidades Médicas podem exercê-la: os Otorrinolaringologistas, os Pneumologistas, os Psiquiatras e os Neurologistas.

 

Para atuar nesta área, exige-se ainda uma Especialização e Residência Médica. Portanto, são necessários mais de 10 anos de estudos para um médico estar apto a atender pacientes com doenças/distúrbios do sono.

 

As doenças mais prevalentes em Medicina do Sono são a Insônia e a Síndrome da Apnéia Obstrutiva do Sono (SAOS).

 

A Insônia é um transtorno do sono, caracterizado pela dificuldade de adormecer, manter-se dormindo (acordando no meio da noite) ou acordar antes do horário desejado. Sua incidência vem aumentando muito devido à luz artificial que inibe a melatonina, às mídias sociais, TV, ao trabalho excessivo e as preocupações, que fazem com que as pessoas não tenham hábitos saudáveis nas horas que antecedem o momento de dormir. Como consequência, a insônia pode levar à sonolência excessiva diurna (SED), irritabilidade, falta de concentração e memória. Pode vir associada a outras doenças como a Depressão e o Transtorno de Ansiedade Generalizada (TAG).

 

A Síndrome da Apnéia Obstrutiva do Sono (SAOS) é outro distúrbio do sono muito prevalente, caracterizado por obstrução completa ou parcial das vias aéreas superiores (nariz e boca) durante o sono, por pelo menos de 10 segundos, levando despertares durante a noite, roncos e diminuição da oxigenação do sangue. Durante o dia, leva a sonolência excessiva diurna (SED), irritabilidade, falta de concentração e memória. Na SAOS moderada e grave, aumenta-se o risco de infartos, AVS’s (derrames), arritmias cardíacas, diabetes e Hipertensão.

 

Além da Insônia e SAOS, existem outros Distúrbios do Sono, como as Hipersonias, que são transtornos em que o paciente tem muito sono e dorme demais. Dentre elas, a Narcolepsia é a mais prevalente.

 

Entre os Transtornos do Ritmo Circadiano, que regula nosso metabolismo e ciclo biológico, temos o Atraso de Fase do Sono, no qual o paciente tem sono mais tarde, mesmo na madrugada, e acaba acordando muito tarde. Por outro lado temos o Avanço de Fase, em que o paciente tem sono e acaba dormindo mais cedo, acordando muito cedo pela manhã.

 

Como outros Transtornos do Sono, podemos citar o Bruxismo, a Síndrome da Pernas Inquietas e Parassonias (como o Sonambulismo), a Paralisia do Sono, os Pesadelos e a Catratenia, que não levam a consequências graves durante o dia, mas devem ser avaliadas.

 

O INOF dispõe de profissionais com especialização em Medicina do Sono para avaliá-lo e tratá-lo. Agende uma consulta.

Agende sua consulta conosco